Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2015

O Mundo de Sofia

A minha mãe requisitou este livro e não o conseguiu ler. "Demasiada filosofia", diz ela.


O Mundo de Sofia é uma espécie de Filosofia 101, realmente. É daqueles livros que sempre ouvi falar como sendo bom e relevante e fazer uma pessoa pensar muito no mundo e na vida.

"Desiludida" não chega para explicar o que sinto quanto ao Mundo de Sofia. Há muito tempo que não me custava ler um livro como este custou.

Este livro está escrito de fora simples, claramente indicado para uma audiência mais nova - o que não tem mal nenhum, até porque o objectivo claro deste livro é ensinar gente mais nova sobre filosofia e criar interesse sobre o assunto. A ideia base é que uma miúda norueguesa de 14 anos, a Sofia, entra num curso de filosofia por correspondência com um desconhecido que lhe deixa cartas no correio. Sim, um total desconhecido, mas mais sobre isso mais à frente. Este ensina-lhe sobre os pontos principais da filosofia ocidental, começando nos gregos e acabando nos existe…

Stupeur et Tremblements

Ce livre ici m'était donné par mon amour. E como se não precisassem de mais provas de que eu não sei francês, insisto em escrevê-lo.


Sabem aquela música dos The Smiths que diz I was looking for a job and then I found a job, and heaven knows I'm miserable now? Essa é uma boa frase para a narradora deste livro, Amélie, que, tendo nascido no Japão e cedo saído de lá, esforça-se para, em adulta, regressar ao país que considera a sua origem e trabalhar lá. Arranja um contrato de um ano enquanto intérprete numa empresa de renome: mas o sonho não é aquilo que ela esperava.

Amélie começa por descrever como está no ponto mais baixo de uma hierarquia, imediatamente abaixo de uma mulher de 29 anos, Fubuki Mori, que Amélie acha lindíssima e em quem vê uma amiga. Apesar de tentar sempre fazer o seu melhor, cria desde o início uma má impressão e quebra frequentemente os costumes japoneses. São-lhe inicialmente dadas tarefas simples, as quais ela não compreende - e não compreende o motivo pe…